7 Ideias para fazeres com os miúdos em casa e desenvolveres a compaixão e interajuda em tempos de crise.

Olá, esta semana quero deixar-te algumas ideias simples, práticas e económicas que podes fazer sempre que estiveres com os teus miúdos em casa, e que podem ser mais úteis ainda quando estamos a viver um momento que grita por compaixão e cooperação. 

Antes disso, porém, quero dizer-te quais são as recomendações da Ordem dos Psicólogos Portugueses acerca do que fazer em relação a situações de isolamento com crianças:

– ser paciente e compreensivo perante as “birras” e conflitos manifestados pelas crianças, que poderão ser mais frequentes devido ao isolamento social;

– dar oportunidade às crianças para expressarem as suas emoções e explicar a importância do isolamento; 

– limitar a exposição das crianças a notícias que podem ser assustadoras, mantendo-as informadas numa linguagem e nível de informação adequados ao seu desenvolvimento; 

– manter as rotinas habituais dentro de casa

– realizarem atividades em conjunto, especialmente aquelas para as quais não costumam ter tempo: jogos de tabuleiro, trabalhos manuais, leitura, pintura, etc.

– se estiverem em idade escolar, pedir ao(s) professor(es) que indiquem atividades e informação de estudo.

– assegurarem que os cuidadores das crianças tiram tempo para cuidarem de si próprios, à vez.

Esta e mais informação útil podes encontrar de forma mais detalhada no documento da OPP, “COVID-19 Como lidar com uma situação de isolamento” – para acederes ao documento, segue este link: https://www.ordemdospsicologos.pt/pt/p/covid19 . É um site fidedigno onde poderás encontrar este e outros documentos com informação muito útil sobre como lidar com a pandemia e como explicá-la às crianças, por exemplo.

Tens agora uma oportunidade, se e ao estares com os teus filhos em casa, de te conectares a eles de uma forma mais profunda e alimentares o vosso vínculo. Também é natural que tanta convivência tenha como consequência mais desentendimentos, pelo que é muito, mas mesmo muito importante que te lembres de tirar um tempo por dia só para ti, para o teu autocuidado. 

Então cá vão as dicas, são só algumas ideias simples de coisas que podes fazer para além das dicas já mencionadas.  

 

# Ideia N.º1: Faz a experiência do arroz 🌱🌾

Provavelmente até já ouviste falar desta experiência. Ela foi desenvolvida por um senhor japonês, Masaru Emoto, para estudar o poder das palavras. A experiência consiste em colocar arroz em 3 potes de vidro e cobri-los com água, durante um mês. A experiência consiste em todos os dias desse mês dizeres coisas diferentes a cada pote de arroz. Então, mãos à obra: num dos potes põe uma etiqueta com um desenho que represente para ti amor e diz-lhe todos os dias “obrigado, gosto de ti”. No segundo pote, põe uma etiqueta que represente para ti ódio e desprezo e diz-lhe todos os dias “não vales nada, não gosto de ti, odeio-te”. No terceiro pote não ponhas etiqueta nenhuma e simplesmente ignora-o todos os dias. Propõe esta atividade aos teus filhos para verem com curiosidade o que acontece quando tratamos algo com amor, ódio ou indiferença. Os teus filhos podem fazer toda a experiência, desenhar nas etiquetas, e todos os dias dizerem estas palavras aos 3 potes. Vão notando o que acontece e falem sobre isso. Podes ver um dos muitos vídeos da experiência neste link (ou se quiseres outros, basta pesquisares no Youtube por Experiência do Arroz): https://www.youtube.com/watch?v=g_u3q1vDR6E

 

# Ideia N.º2: Faz o Pote da Calma 😌😌

O pote da calma é uma atividade que as crianças gostam habitualmente de fazer, porque envolve purpurinas! O Pote da Calma” ou “Calming Jar” é inspirado no Método Montessori e é utilizado para relaxar as crianças em momentos de agitação, stress, desconcentração ou irritação. 

E com ele vais poder desenvolver a inteligência emocional, ao falares de emoções. Vais precisar de um pote de vidro, cola glitter, purpurinas, corante alimentar e água morna. Neste vídeo (https://www.youtube.com/watch?v=-b5nrg7PWp8) podes ver facilmente as quantidades e como fazer. Sugiro-te que faças, se puderes, um pote para cada emoção, num total de 5 potes (inspirado no filme Divertidamente da Disney – se não viste ainda com os teus filhos, aproveita agora): 1 pote vermelho para a raiva, 1 pote azul para a tristeza, 1 pote amarelo para a alegria, 1 pote verde para a repulsa e 1 pote roxo para o medo. Ou se preferires, junta estas cores todas no mesmo pote. 

Depois de feito, é só agitar e ficar a observar o movimento das partículas de purpurina no pote. Ao fazê-lo, a criança mantém a atenção focada, organiza o sistema nervoso e desacelera os batimentos cardíacos, controlando melhor a respiração. E pode ser muito interessante esta conversa de que as nossas emoções são assim como aquelas purpurinas: às vezes estão num reboliço e não deixam ver nada com clareza, mas se as ficarmos a observar elas acabam por acalmar e depois já podemos ver as coisas melhor. Gostas da ideia? Então mãos à obra!

 

# Ideia N.º3: Faz um Pote da Gratidão 🙏🤗

Para esta ideia só vais precisar mesmo de um pote (se for de vidro transparente, melhor, para que possas ver o interior). Podes escrever ou desenhar uma etiqueta que represente Gratidão e colar neste pote. A ideia é também muito simples: todos os elementos da família escrevem (ou desenham) uma coisa por dia que queiram agradecer e colocam no pote. Podem fazer isso em papeis pequenos da mesma cor ou de cores diferentes, para tornar o pote mais apelativo aos mais pequenos. Todos os dias, um dos elementos retira os papeis do pote e lê o que lá está escrito, para aumentar a consciência da quantidade de aspetos da vida pelos quais podemos estar gratos no dia-a-dia. Se tiveres crianças que não sabem ler, podes desenhar ou ajudá-las na tarefa de decifrar o que os adultos escreveram. Lembra-te que a criança, mesmo que pequena, deve participar também nesta “leitura” dos papeis de gratidão. Ah, mais uma coisa importante: depois de lidos, os papeis voltam para o pote. E sim, a ideia é mesmo que os vás ler várias vezes. Podes ler mais sobre gratidão no meu artigo da semana passada, que podes ler clicando AQUI

 

# Ideia N.º 4: Vê o filme “Favores em cadeia” 🍿📺

Às tantas já viste, até porque o filme já tem 20 anos. Se já viste, vê outra vez, de preferência com os teus filhos. Neste filme, um professor propõe à sua turma a tarefa de pensar numa ideia para mudar o mundo para melhor e em seguida colocá-la em ação. E há um rapaz (o menino que também foi ator no filme sexto sentido , Haley Joel Osmen) que tem uma ideia genialmente simples e exequível: e que tal se cada um de nós pensasse em 3 pessoas que precisam de um favor e o fizesse? E cada uma dessas três pessoas faria um favor a outras três e assim sucessivamente? A minha sugestão é que vejam o filme em conjunto e possam pensar nisso para vocês. Neste momento difícil que vivemos, há muitas pessoas, vulneráveis por vários motivos (são idosas, vivem sós, são doentes, etc) que precisam de gestos tão simples como alguém que vá buscar pão. Faz uma lista com os teus miúdos e sente o enorme poder gratificante e apaziguante de contribuir com compaixão para o mundo. 

 

# Ideia N.º 5: Cantem e dancem! 🕺🎶💃

Já deves ter visto nas redes sociais o que está a acontecer em Itália. As crianças e adultos isolados em casa estão a vir para as varandas e cantam! Quem canta, seus males espanta! Se és uma pessoa criativa, até podes fazer um exercício giro com os miúdos que é adaptares as letras das músicas que mais gostam para algo que tenha a ver com uma mensagem de amor, esperança, cuidado e responsabilidade pessoal. E abanem o esqueleto! Ao mexeres o corpo, estás a libertar uma série de neurotransmissores e hormonas que regulam o teu humor e te permitem distanciares-te do medo e pensamentos que neste momento é natural estarem ativos, pois o teu cérebro deve estar (ao serviço da tua sobrevivência), em modo de alerta.

 

# Ideia N.º 6: Meditem juntos 🧘💛🧘‍♂️

Bom, agora parece que quase toda a gente vai ter pelo menos 10 minutos por dia para meditar, verdade? Então sugiro-te que o faças. Há imensas meditações guiadas disponíveis na internet que podes procurar. Para fazeres com crianças pequenas, sugiro-te uma mesmo muito simples: deitados de barriga para cima, ponham um objeto na barriga e apenas fiquem atentos aos movimentos da barriga a subir e a descer, observando o objeto. Outra meditação muito simples, para iniciantes, é marcar um certo tempo no alarme do telefone (por exemplo 3 minutos, se tens crianças muito pequenas) e propores um jogo: de olhos fechadinhos e sentadinhos ficarem atentos a todos os sons que ouvem. E no fim partilham que sons ouviram. O mesmo exercício pode ser feito com cores, por exemplo. Ou podem simplesmente ficar alguns minutos a tomar atenção à respiração a entrar e a sair do corpo. Só isto. Esta prática diária vai ajudar a mente a estar no presente, e a ciência mostra-nos que quem medita mais desenvolve maior capacidade de interajuda, ao aumentar a ínsula, ao passo que diminui a amígdala, tornando-nos menos reativos. Será uma boa ajuda para podermos lidar com uma convivência que se impõe à porta fechada, não te parece?

 

# Ideia N.º 7: Reavivem as vossas memórias de família 🖼️📜

E que tal dedicares uma parte do tempo a contar aos teus filhos episódios engraçados do que eles já fizeram ou disseram ao crescerem? E falares dos teus próprios momentos de infância similares. Vejam fotos dos vossos momentos, vídeos de quando eles eram bebés, etc. Lembra-lhes de todas as vezes em que foram corajosos e aprenderam uma coisa que temiam (por exemplo, quando largaram as rodinhas e andaram de bicicleta). Estarás a fomentar a confiança dos teus filhos neles próprios nestes momentos de crise humanitária que se avizinham, Aproveita para praticares a generosidade de dares um pouco mais de ti aos teus (lê mais sobre este aspeto no meu artigo da semana passada, clicando aqui) e observa o que acontece. Estás a preparar o terreno para o semear o diálogo. E claro, caso estejas isolado destes familiares, faz isto mesmo em frente ao ecrã. 

Vai passando por cá. Vou falar-te mais sobre este e outros assuntos que te podem interessar. Partilha este artigo com quem te fizer sentido. E deixa nos comentários outras ideias que te pareçam úteis a outros pais e cuidadores que estão a enfrentar este enorme desafio. 

Até breve, boa semana, fica em segurança! 💛

Newsletter M'BE

Subscreva já a nossa Newsletter e fique a par de todos os recursos e novidades M’BE.

Fundadora M'BE Mindful Butterfly Effect
Psicóloga Clínica | Terapeuta Sexual |Formadora | Facilitadora de
Parentalidade Positiva e Consciente  
www.mindfulbe.pt
sonia.araujo@mindfulbe.pt

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *